sexta-feira, 18 de abril de 2008

Rigatoni alla Romana


Corre a boca miúda pela família que meu tataravô materno, Luigi Melchiore foi cozinheiro do Rei italiano Humberto I. Ainda não consegui confirmar esta historia porem tem uma série de receitas que são feitas na casa da minha avó, que segundo ela foram ensinadas pelo il cuoco del Rei.

Este prato foi colhido pela filha do il cuoco, Anita Melchiore, tia da minha vó, portanto minha Tia. A razão deste prato é a seguinte: O marido da Anita, tio Evandro Taddei, Italiano de Roma, que trabalhava como alfaiate na Alfaiataria Metropolitana localizada na Ladeira Porto Geral, onde foi “Tesoura de Ouro” por vários anos adorava este prato e como bom romano não passava uma véspera de natal sem o tal do rigatone que segue abaixo.

Receita

Rigatoni cozido em 70% do tempo indicado na embalagem e resfriado em água com gelo.

Recheio

Queijo pecorino romano (tem que ser Italiano Romano) 100 gr
Queijo parmesão (pode ser de grana) 100gr
Nozes moídas em pasta (processador) 100 gr
Noz Moscada 1/3 ralada na hora
Pimenta do reino a gosto
Molho de tomate quente para dar liga ( +/- 1 colher de sopa)
Misturar tudo até atingir consistência de recheio.
Sal a gosto

Molho de Tomate

Tomate Maduro 1 kg
Tomate Pelati 1 lata (opcional, ajuda a reduzir a acidez do tomate brasileiro)
Bouguet garni 1 (amarrar um punhado ervas frescas variadas que tiver na mão)
1 colher de chá de açúcar
Sal a gosto

Bater no liquidificador, peneirar e cozinhar por 20 minutos juntamente com o bouguet garni, com panela destampada.

Montagem

Rechear os rigatonis, não completamente aproximadamente 40% do espaço interno, colocar em uma travessa refrataria, um ao lado do outro, cobrir com molho de tomate quente, assar em forno por 20 minutos a 180 graus, ao servir pulverizar parmesão e/ou pecorino ralados, pimenta do reino e um fio de azeite extra virgem.

Vinho

Barolo 2000 Gromis (Gaja). É um Barolo elegante e equilibrado com toques de café, fruta escura e cacau, combinou muito bem com o pecorino e a noz moscada do recheio do Rigatoni.

4 comentários:

Alev disse...

Sensacional!!! Já comi uma vez (Já que sou trisneto do Melquiore,e é uma iguaria para poucos). Porem não tive a felicidade de degustar essa última "lembrança" dei Melchiore.
Recomendadíssimo!
Inclusive o Léo resgatou essa receita em uma conversa informal com nossa Avó, quando estavam fazendo capeletti para o natal, mas essa é outra história...

ESTUDIO MANUS : disse...

Adorei a foto com a colher !
Parabéns.

Anônimo disse...

Parabens leo,esa resgatando todas as receitas da familia bjos mami

Anônimo disse...

Grande Leo,
Sábadão à tarde ; depois de uma boa caminhada pelo bairro ,resolvi fazer esse prato . Segui a sua receita e o prato ficou muito bom.
A combinação de queijos com a noz moscada é inconfundível. Como eu não tinha um Barolo , acabei abrindo um Terrazas Reserva Malbec.
Agora , devo admitir que rechear os rigatonis requer uma certa paciência .(usei +/- 400g de massa
o que rendeu aprox. 120 rigatonis recheados)
Abçs.
Julião